<

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




A dependência química é uma doença caracterizada pela ingestão repetitiva e compulsiva de uma substancia química.
O diagnóstico não depende da quantidade ou freqüência de uso, mas da capacidade de controle do uso da substância. O Hospital São Francisco de Augusto Pestana dispõe de 9 (nove) leitos clínicos para atendimento de usuários de álcool e drogas dos municípios da 17ª CRS em conformidade com a Resolução nº. 130/2008 – CIB/RS disponibilizando e capacitando equipe técnica de acordo com a Portaria SNAS/SMS 224/92.
Neste trabalho, busca-se na prática ser um espaço dinâmico, com uma equipe técnica diversificada, onde existe uma troca entre as várias formas de pensamentos e saberes: filosófico, pedagógico, psiquiátrico, sociológico e artístico. Esta equipe multifuncional é composta por médico, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, enfermeira, técnicos de enfermagem, profissional de educação física, além de vários voluntários. A equipe realiza reuniões semanais para possibilitar discussões acerca do tratamento de cada paciente em sua singularidade e do grupo como um todo no objetivo de criar estratégias e mecanismos para uma melhor efetivação do tratamento que também obterá o diagnóstico do paciente, para saber quando este terá condições de alta.
Cada usuário possui uma ficha de registro/prontuário, com as seguintes informações: dados pessoais, ficha de acompanhamento, plano terapêutico individual, informações das normas de rotina do tratamento e evolução do usuário nas atividades. Cabe ressaltar, que o paciente têm acompanhamento individualizado (terapêutico e medicamentoso) e, também participa de grupos.
Destaca-se ainda a integração da família com o tratamento do paciente. O objetivo é trabalhar o reconhecimento de um problema que é familiar delimitando responsabilidades pessoais, facilitando a comunicação entre seus membros e estimulando a transmissão do afeto. Deve ser estimulada a troca de experiências e modificações nas relações familiares, tornando-as mais cooperativas, bem como a aceitação e a tolerância entre seus membros, delimitando o papel de cada integrante da família no processo de tratamento do/da usuário/usuária.

Rua Dr. Orozimbo Sampaio, 370 - Centro. Fone: (55) 3334-1000 / 1294 - Augusto Pestana - RS - CEP 98740-000
Hospital Sao Francisco | Copyright 2010 . Todos os direitos reservados. Z.